Junho 15, 2010

É Lei, em Minas, os postos de combustíveis são obrigados a manter em local visível o cálculo percentual abastecendo com etanol em relação a gasolina.

Posted in Uncategorized às 10:21 am por valdezbhz

Etanol. Em BH, o litro chega a ser encontrado por R$ 1,39, e preço médio vale 69% do valor da gasolina

Abastecer com álcool volta a compensar em Minas Gerais

Previsão é que preços baixos sejam mantidos até o último trimestre

Zu Moreira

Já é possível abastecer com álcool em Belo Horizonte pagando menos de R$ 1,39 pelo litro. Balanço da Agência Nacional do Petróleo aponta que esse é o preço mínimo na capital. A agência informa que o valor médio do etanol na cidade é de R$ 1,669, e, no Estado, de R$ 1,689. O preço médio equivale a 69% do valor da gasolina nos dois casos. É vantagem abastecer com álcool quando o litro custar até 70% do valor da gasolina, uma vez que o motor movido a etanol rende 30% menos.

Para calcular, basta dividir o preço do primeiro pelo segundo. Os postos de combustível no Estado são obrigados, por lei, a manter em local visível uma placa para indicar se há ou não vantagem. Há oito meses o álcool não era competitivo no Estado. Em outubro do ano passado, registrava um percentual de 71%, contra 67% em setembro.

De acordo com o Sindicato da Indústria de Álcool de Minas Gerais (Siamig), dois fatores prejudicaram a produção da cana-de-açúcar: o período chuvoso prolongado e a entressafra afetaram o mercado brasileiro, segundo a entidade.

A baixa oferta elevou os preços e reduziu a competitividade do combustível. No início do ano, o governo federal reduziu de 25% para 20% a mistura do álcool anidro na gasolina, com o intuito de garantir o abastecimento. Nem mesmo a antecipação da safra 2010/2011 de abril para março foi capaz de reverter o quadro. O preço do litro do álcool chegou a custar R$ 2 na capital mineira.

Balanço. Porém, com a retomada da produção, a tendência é que a competitividade do etanol dure até o último trimestre deste ano. Segundo dados da Siamig, até o início do mês, a produção de cana-de-açúcar somou 12 milhões de toneladas, alta de 34,5% frente as 9 milhões do mesmo período passado. O volume corresponde a 21,7% do previsto para este ano: 56 milhões de toneladas. De acordo com a entidade, a produção de etanol está em 484,4 milhões de litros, alta de 29,5% frente aos 373,9 milhões de litros do período passado. Cerca de 40 usinas concentram a produção de álcool no Estado.

Em 13 Estados, derivado da cana é mais vantajoso

São Paulo. Os preços do etanol aumentaram sua competitividade nos postos de combustíveis para 13 Estados e também no Distrito Federal em relação à gasolina, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgados ontem e apurados na última semana.

Atualmente, o etanol está competitivo nos Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Tocantins, além do Distrito Federal. Em 13 Estados, a gasolina segue competitiva no bolso no consumidor.

No Estado de São Paulo, que concentra quase 60% do consumo de etanol, o combustível renovável apresenta a maior competitividade do Brasil, de acordo com os preços compilados pela ANP. Considerando o preço médio da gasolina de R$ 2,390 por litro no Estado de São Paulo, o etanol hidratado é competitivo na região até R$ 1,673 e, na média, o preço em São Paulo ficou em R$ 1,277 por litro, 23,7 % abaixo do ponto de equilíbrio entre gasolina e etanol.

A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os Estados e no Distrito Federal. Segundo o levantamento, em São Paulo, o preço do etanol está em 53,43% do preço da gasolina. Em Minas é de 69% e, em Goiás, a relação é de 54,75%.

Sem impostos, valor médio seria de R$ 0,70 no Brasil

O preço do litro do álcool hidratado continua em queda, segundo pesquisa do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). No último levantamento, realizado no dia 8, o preço do litro, sem impostos, estava em R$ 0,70, queda de 0,5%.
Segundo relatório do centro de estudos, “distribuidoras têm recebido o produto já contratado anteriormente e, quando necessário, realizam apenas pequenas compras”. “Isso porque, diante do avanço da safra, muitos agentes de distribuidoras estão à espera de novas baixas. Usinas consultadas pelo Cepea, por sua vez, tentam adequar a oferta à demanda desses compradores, e, de fato, na última semana, conseguiram limitar as quedas”, conclui. As usinas, porém, afirmam que o preço está abaixo do custo de produção. (ZM)

No geral

País. Também compensa abastecer com etanol nos seguintes Estados: Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Tocantins.

Publicado em: 15/06/2010

Fonte: www.otempo.com.br

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: